gallery/logo folha serra

O desenvolvimento da Serra depende desse projeto

Quando o ex-vereador Silas Maza era secretário de desenvolvimento da Serra, na gestão anterior do prefeito Audifax (REDE), ele apresentou um projeto que daria continuidade à sonhada avenida industrial, ligando a ArcelorMittal e o Porto de Tubarão ao CIVIT II. O traçado era o mais lógico possível, pois não precisaria derrubar nenhuma residência, a indenização se houvesse, seria nos terrenos dos herdeiros de Mário Souza Martins. Essa família está loteando parte desses terrenos e teria interesse na avenida, que iria duplicar o valor de suas terras. Portanto a prefeitura não teria, em tese, dificuldade com desapropriações no traçado da avenida, antes pelo contrário. O acesso ao Hospital Estadual Dr. Jayme Santos Neves e a Escola Técnica Federal em Morada de Laranjeiras. Certamente iria valorizar ainda mais essa região nobre da Serra.

Esse projeto começou a ser executado em 2005, quando o então prefeito Audifax deu início a primeira parte da avenida ligando o portão norte da AcelorMittal à BR 010. Em 2008 terminou seu mandato e o prefeito eleito Sérgio Vidigal (PDT), não deu continuidade ao projeto. Devido ao ressentimento que ainda hoje prejudica a Serra, haja vista que o deputado federal Sérgio Vidigal não tem destinado parte de suas emendas ao nosso município.

Nas eleições de 2012 a Prefeitura da Serra voltou às mãos de Audifax. No seu Plano de Governo para período 2013 a 2016 dizia:

“Articular em conjunto com os poderes intermunicipais, estaduais e federais acompanhando a elaboração e a implantação de projetos de infraestrutura ligados diretamente às atividades empresariais que contribuam de maneira significativa para o crescimento econômico, especialmente quanto ao porto de cargas gerais, pólos empresariais, aeroporto de cargas, contorno do Mestre Alvaro, entre outros”.

Nada disso aconteceu e o desemprego aumentou, gerando ainda mais violência. Audifax só foi eleito em 2016, porque ficou na UTI, enquanto Vidigal estava com uma mãe de santo caracterizada em seu palanque. Como a Serra é de maioria evangélica, falou se em “obra de macumbaria”, isso fez um estrago na campanha adversária.

Essa articulação que apareceu no Plano de Governo da gestão passada não aconteceu, e a continuidade desse importante projeto desenvolvimentista do Prefeito Audifax, para o crescimento econômico da Serra, se quer foi contemplado no seu Novo Plano de Governo em 2016. O que não dá para entender é a falta de prioridade dessa gestão com a logística do CIVIT I e II. Com essa ligação da região industrial, com a AcelorMittral e o Porto de Tubarão teremos  atração de novos negócios com geração de empregos, impostos e renda. Nesse momento de crise econômica aconteceria na Serra o que aconteceu com Viana. Talvez seja o caso de chamar o Prefeito Gilson Daniel (PV) para uma palestra na Serra, sobre “Desenvolvimento Municipal com incentivo pela atração de novos empreendedores”. O que está acontecendo em Viana, bem que poderia acontecer na Serra. Uma gestão inteligente gera progresso, paz e bem estar.

 


 

gallery/projeto vandinho leite prefeito em 2020
gallery/notícia av. industrial
gallery/711x 90

Comente essa matéria, divulgue esse projeto!